Menu

segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

Vale a pena empreender depois dos 30?

empreendedorismo

Muitas vezes nós achamos que a idade “pesa”, não é mesmo? Mas posso dizer com toda a certeza do mundo, que não é bem assim. A experiência dos anos colabora para que as nossas decisões sejam tomadas com mais sabedoria. E empreender depois dos 30 pode ser uma excelente escolha.

Aos 36 anos - hoje com 38- eu estava em uma situação difícil. Apesar de ser jornalista com mais de 15 anos de estrada, fiquei desempregada devido a crise que afetou  milhares de empresas no País.

Embora eu pudesse trabalhar em outra cidade, não conseguia me ver separada de dois grandes amores: meu marido e meu pai. E foi aí que comecei a pensar se seria viável empreender, mesmo depois dos 30.

Hoje, ao ver tantos colegas de profissão e amigos desempregados, decidi criar este blog, e para começar, você vai conhecer um pouco sobre a minha história como empreendedora, e quem sabe ela não poderá inspirá-lo, não é verdade? E então, quer conferir o nosso post? Acompanhe a leitura!

O empreendedorismo como uma luz no fim do túnel


Após ter sido demitida, passei 1 ano e meio refletindo no que faria da minha vida. De início, trabalhei com digitação em parceria com uma amiga de faculdade. Digitávamos um pouco de tudo, desde um simples documento, como um recibo de compra e venda, a uma resenha de livro ou artigo científico. 

No entanto, tivemos problemas com clientes desonestos. Infelizmente, existem muitas pessoas que se aproveitam de quem quer ganhar a vida como freelancer. Gente que contrata o serviço, mas que não cumpre com o combinado. 

Foi então que comecei a pesquisar na Internet outras possibilidades de ganhar a vida, fazendo o que mais gosto, que é escrever. E aí descobri que poderia ser redatora web e oferecer o meu serviço para diversas empresas, mesmo residindo em outra cidade ou até mesmo país.

Mas como fazer isso e não correr o risco de ficar no prejuízo? Para responder a essa pergunta, contei com o apoio de uma grande amiga de infância, que me incentivou a ser MEI (Microempreendedora Individual). Mesmo não acreditando que daria certo, procurei a Prefeitura, fiz o cadastro e tirei meu CNPJ. Resolvi "pagar para ver" e me surpreendi com o que aconteceu.

Os primeiros trabalhos como redatora


Essa foi a parte mais difícil de toda a história. Como conseguir trabalhos e ser bem paga por isso? Mais uma vez recorri a Internet (santa Internet!) e conheci alguns blogs que até então nunca tinha escutado falar. Li muitos artigos sobre a vida de freelancer, que me ensinaram os caminhos das pedras. Ou seja, descobri como encontrar os clientes certos!

Entrei nos sites das plataformas sugeridas, estudei os regulamentos, fiz os cursos que precisava, fiz testes, esperei semanas pelas respostas (caramba, como isso foi difícil!) e passei  para algumas áreas. Enfim, virei redatora web.

Mesmo ganhando pouco, vi que aquela seria uma bela oportunidade de crescimento profissional e descobri que vale a pena empreender depois dos 30 anos. Sabe aquele ditado que diz: “de grão em grão a galinha enche o papo?” É bem assim! Você ganha pouco no início, mas sabe que se dedicar e se acreditar em você mesmo poderá conquistar o que deseja.

A virada profissional


Hoje posso dizer que a minha vida melhorou. Ainda não está do jeito que eu quero, mas o aperto passou. Tenho um bom salário para o custo de vida da minha cidade, faço os meus próprios horários e converso com quem vai me contratar, como alguém que verdadeiramente faz parte daquele time profissional. A sensação é outra! Você realmente consegue ver o quanto seu trabalho é valorizado e como vale a pena empreender depois dos 30.

Pois então, se você já pensou em empreender depois dos 30, mas está aí desanimado e achando que a vida não tem mais jeito, não se desespere! Faça o seguinte: escolha algo que você realmente gosta de fazer. Não precisa ser produção de conteúdo. Pode produzir bombons, confeitar bolos, costurar, organizar eventos, assessorar pessoas, fazer artesanato ou trabalhar com decoração. Não importa! Mas tem que ser algo que você realmente é bom, ou melhor, que você é SENSACIONAL! Empreender não é fácil, exige dedicação, trabalho, foco e principalmente fé. Mas, vale muito, muito a pena!

E você, já passou por algum momento difícil na sua vida? Conte para gente o que fez para superar a crise!

Nenhum comentário:

Postar um comentário