6 dicas para empreender com Psicologia


dicas para empreender com Psicologia

Muita gente tem dúvidas de como começar um negócio. Recentemente, realizei uma pesquisa no Instagram do Empreender Depois dos 30, para saber o que os seguidores querem que seja abordado no blog.  Uma das sugestões me chamou a atenção: dicas para empreender com Psicologia. Então, neste post, resolvi atender o pedido de uma psicóloga que curte o blog.

Se você também é psicólogo e me acompanha por aqui, preste atenção neste artigo. Nele, listei 6 dicas  simples para você colocar em prática, ficar conhecido (a) e não gastar nada por isso. Ficou interessado no tema do nosso artigo? Então, continue com a leitura!

1. Use móveis e materiais que você já tem

Não é necessário gastar muito para empreender com Psicologia. E essa dica vale para qualquer tipo de negócio, tanto físico quanto virtual. Liste equipamentos, materiais e móveis que você já possui ou que vale a pena adaptar. Você sabia que tem gente que começa a empreender com mesas e cadeiras emprestadas? Quem acompanha o blog, já leu a história da jornalista Michelle, que começou a sua agência de Relações Públicas exatamente desta maneira. Nada de vergonha, ok? Se alguém te emprestar os móveis, aceite! 

2. Compartilhe conhecimento

Tem gente que pensa que é preciso fazer esse ou aquele curso para começar um projeto. Já pensou empreender com o que você já sabe? Seu conhecimento pode esclarecer muitas dúvidas de leitores e futuros pacientes. Então, crie uma página profissional no Facebook e Instagram. Cada vez mais, quem acessa a Internet valoriza os profissionais que compartilham conhecimento.

3. Tenha uma conta no Linkedin

Aqui, compartilho minha experiência como jornalista. Fiz um perfil profissional no Linkedin e comecei a publicar artigos do blog e outros textos interessantes por lá. Atualmente, uso pouco a rede. Mas, você que deseja começar a empreender com Psicologia, vale a pena usar o Linkedin Pulse para publicar artigos.

Duas dicas: use linguagem simples, que seja compreendida tanto por um profissional da sua área quanto para o seu potencial cliente. Utilize imagens de bancos gratuitos e livre de direitos autorais. Posso sugerir dois bancos: Pixabay e Pexels. Esses bancos têm imagens que podem dar aquele toque especial em seu conteúdo.

4. Crie um canal no Youtube

Se você é um (a) profissional que gosta de vídeo, tenha um canal no Youtube. Segundo a própria rede, mais de 1,9 bilhão de usuários se conectam na plataforma todos os meses. Diariamente, as pessoas assistem mais de um bilhão de horas de vídeo e geram bilhões de visualizações. E os números não param por aí. 

Mais de 70% do tempo de exibição do Youtube vem de dispositivos móveis. Como você pode ver, é uma boa ter um canal nesta rede, não é verdade? E o que produzir? Você pode responder perguntas dos seguidores, mas sem parecer que é uma consulta. Além de ficar conhecido (a) na rede, dependendo do alcance do seu canal, poderá faturar todas as vezes que a pessoa clicar na publicidade exibida em seu conteúdo.

5. Utilize recursos gratuitos para melhorar seu trabalho

A Internet oferece vários recursos para quem deseja começar a empreender com Psicologia. Para criar as artes das redes sociais, você pode usar o aplicativo ou site Canva. Para produzir artigos, o Linkedin e fazer da rede profissional o seu próprio blog. Para preparar seus vídeos no Youtube, dá para baixar programas e melhorar imagens e textos. E tudo isso sem gastar nada!Há muitos profissionais que começaram desta forma. Alguns que investiram em vídeos, usaram uma câmera profissional, um computador emprestado e a Internet da própria casa.

6. Escreva para agências de marketing

Mas se você quiser trabalhar fora do consultório, pode fazer o que eu faço, ser um (a) produtor (a) de conteúdo freelancer. Há muitas agências de marketing que precisam de profissionais que realmente entendem da área de Psicologia, para produzir conteúdo. Se você quer descobrir essas agências, publique artigos no Linkedin e fique conhecido na rede. 

Agora que você viu as nossas dicas, que tal empreender com Psicologia? Comece com os recursos que você já tem e siga firme em seu propósito!

Quer aprender um pouco mais sobre empreendedorismo? Acesseo próximo post e saiba como superar o medo de empreender!



Você Pode Gostar Deste Artigo

0 comentários